Pastor Valdemiro Santiago é processado por ‘vender’ feijões como cura para o coronavírus

O pastor evangélico Valdemiro Santiago, da Igreja Mundial do Poder de Deus, está sendo processado pelo Ministério Público brasileiro por anunciar cura da Covid-19, através de feijões. O valor pedido na indenização é de aproximadamente R$ 300 mil, por danos sociais e morais coletivos.

Valdemiro Santiago estava anunciando as sementes de feijão, para cura do coronavírus, em vídeos no Youtube. Os valores chegavam a 160 euros. O pastor chegou a citar um suposto caso de um seguidor da igreja teria se recuperado da Covid-19 usando os feijões, e que um médico havia atestado o “milagre”.

Os procuradores do Ministério Público entenderam afirmaram que o líder da Igreja Mundial do Poder de Deus incorreu “numa prática abusiva da liberdade religiosa, ao colocar em risco a saúde pública e induzir fiéis a comprarem um produto sem eficácia comprovada”.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*