Bolsonaro: Pazuello fica, e decisão do governo sobre Coronavac é definitiva

BRASILIA, BRAZIL - OCTOBER 14: Jair Bolsonaro, President of Brazil, speaks during the launching of Programa Genomas Brazil amidst the coronavirus (COVID-19) pandemic at the Planalto Palace on Octuber 14, 2020 in Brasilia. Brazil has over 5.140,000 confirmed positive cases of Coronavirus and has over 151,747 deaths. (Photo by Andressa Anholete/Getty Images)

O presidente Jair Bolsonaro afirmou à CNN na noite desta quarta-feira (21) que o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, não vai sair da pasta e que o governo federal não vai recuar da decisão sobre a compra da vacina chinesa Coronavac.

“O ministro Pazuello não vai sair do governo. O que aconteceu foi um mal-entendido, mas isso não vai envenenar o nosso ambiente. Pazuello é meu amigo particular, e ele é um dos melhores ministros da Saúde que o Brasil já teve”, ressaltou.

Jair Bolsonaro também disse à CNN que a decisão do governo federal em não comprar a vacina chinesa é definitiva.

“O gorverno já tomou a decisão, e essa decisão é definitiva. Não vamos comprar a vacina chinesa, porque não há vacina pronta”.

O presidente ainda afirmou que o governador de São Paulo, João Doria, sempre foi contra as medidas de combate ao coronavírus aplicadas pelo governo federal.

“Ele [João Dória] está tentando tumultuar o ambiente. Sempre foi contra as nossas medidas de combate à Covid-19. A última foi impressionante: nós diminuímos impostos por causa da pandemia, mas o João Dória resolveu aumentar”.

Alto preço da Coronavac

À CNN, o presidente Jair Bolsonaro também relatou que achou o preço da vacina chinesa muito elevado.

“Me parece um preço muito elevado para a quantidade da vacina que o governo de São Paulo quer comprar”.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*