Educadores da rede pública ameaçam greve caso aulas presenciais sejam retomadas em BH

O Sindicato dos professores de Belo Horizonte prevê paralisação caso a rede municipal de ensino retome as aulas presenciais em março, como era o previsto. A decisão foi tomada durante assembleia da categoria e deve ser discutida novamente nesta sexta-feira (26).

De acordo com a diretora do Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Rede Pública (Sind-Rede BH), Vanessa Portugal, esta será uma greve sanitária.

“A avaliação dos trabalhadores é de que não existem condições de que as escolas voltem a funcionar, porque a escola é um espaço de contato e os trabalhadores não querem ser responsabilizados pelo adoecimento de si próprios e das crianças das suas famílias. O que nós entendemos é que é preciso controlar a pandemia”, explica.

Em nota a secretaria municipal de Educação informa que aguarda a data exata para a volta às aulas, que será indicada pelas autoridades de saúde do município, e segue trabalhando para que todas as escolas municipais voltem as atividades seguindo todos os protocolos e trazendo segurança para todos os alunos e professores.

Ainda segundo a prefeitura, o Comitê de Enfrentamento à Epidemia da Covid-19, está reavaliando os atuais parâmetros para retomada às aulas presenciais a partir das orientações de organismos internacionais, com a devida adaptação para a realidade local.

O Município também vem acompanhando os reflexos e impactos do retorno às aulas em outras localidades brasileiras, para ajuste de protocolos e minimização de riscos.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*