Desabrigados em Salinas contabilizam prejuízos após chuvas: ‘Só consegui pegar minha bolsa’

Moradores de Salinas, no Norte de Minas, contabilizam os prejuízos causados pelo transbordamento do rio que corta a cidade após forte chuva. Residências e o centro comercial do município foram afetados. Cerca de 1 mil pessoas ficaram desabrigadas e recebem assistência do poder público.

O repórter Osmar Macedo, da Itatiaia, está em Salinas e conversou com moradores. Eduardo César de Oliveira é um dos desabrigados. “Eu consegui pegar só minha bicicleta e minha bolsa. O rio foi enchendo [e não deu tempo de pegar mais coisas]”, relembrou os momentos de terror vividos nessa terça-feira (29).

Conforme a secretária de Desenvolvimento Social e Políticas Públicas, Adelane Ferreira, pontos de apoio à população foram montados em dois pontos estratégicos: na Escola José Miranda e no Ginásio Poliesportivo. “Estamos recebendo as famílias, com equipes preparadas para disponibilizar todo acolhimento necessário”, afirmou.

O prefeito de Salinas, Joaquim Neres Xavier Dias, conhecido como Kinca Dias, cita os impactos. “Nosso Centro comercial foi invadido. Aqueles que moram próximo à orla do rio, principalmente as pessoas de menor poder aquisitivo, foram os mais afetados”, disse.

“O coração da economia da nossa cidade recebeu um prejuízo muito grande. Teve comerciante que perdeu todo o estoque devido à invasão das águas. O prejuízo é muito grande em todos os setores”, pontua.

Ainda há residências sem fornecimento de água e energia elétrica. O fornecimento de água potável também foi afetado. Na zona rural, pelo menos oito comunidades sofreram danos, segundo a Defesa Civil. Dois caminhões do Exército Brasileiro foram enviados para apoio às ações.

Visita de Zema

O governador Romeu Zema (Novo) viaja, nesta quarta-feira, para a cidade de Salinas e outros municípios da região Norte do Estado, afetados pelas chuvas dos últimos dias. De acordo com nota enviada pela assessoria de imprensa do governo estadual, Zema vai acompanhar as operações do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil e prestar solidariedade às vítimas.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*