Promotor investigado por envolvimento na morte da esposa prestará depoimento nesta terça

O promotor de Justiça André Luís Garcia de Pinho será ouvido na tarde desta terça-feira. O depoimento está previsto para às 13h30, na sede do Ministério Público de Minas, no bairro Santo Agostinho, região Centro-Sul de Belo Horizonte. Pinho é investigado pela morte da própria esposa, Lorenza Maria Silva Pinho, e está preso desde o dia 4 de abril.

A informação, foi confirmada por diversas fontes ligadas ao caso. O depoimento dele é considerado crucial para entender o que aconteceu na morte de Lorenza.

Várias testemunhas já foram ouvidas pela força-tarefa composta pelo Ministério Público e pela Polícia Civil, entre elas o médico Itamar Tadeu Gonçalves, que esteve no apartamento da família e assinou o atestado de óbito que liberava o corpo de Lorenza para cremação. O laudo apontou como causa da morte pneumonite devido a alimento ou vômito e auto intoxicação por exposição intencional a outras drogas.

O laudo do Instituto Médico Legal já está pronto, mas é guardado sob sete chaves e ainda não foi divulgado. O prazo para conclusão das investigações termina na próxima quinta-feira (29).

Relembre

Lorenza morreu dentro de casa no bairro Buritis, na região Oeste de Belo Horizonte, no dia 2 de abril. O marido disse que ela havia engasgado e no mesmo dia já tinha pago o serviço de cremação, após um médico ter atestado o óbito.

A morte da mulher começou a ser investigada depois que familiares de Lorenza desconfiaram da causa da morte. Inicialmente foi informado pelo promotor que a mulher teria morrido engasgada, porém parentes acionaram a Polícia Civil que constatou durante a perícia marcas na região do pescoço.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*