Homem infectado com variante indiana da covid-19 recebe alta em Juiz de Fora

O primeiro paciente diagnosticado com a cepa indiana em Minas Gerais recebeu alta nesse domingo (30) em Juiz de Fora, na Zona da Mata. O homem, de 33 anos, estava internado na Santa Casa de Misericórdia desde o último dia 21.

Segundo a Vigilância Epidemiológica da prefeitura, ele não tem potencial para transmissão do vírus e foi orientado a permanecer em isolamento por 10 dias.

A possibilidade da variante indiana se espalhar pelo território nacional preocupa as autoridades. A mutação tem potencial de ser mais agressiva e transmissível, conforme estudos.

Histórico

O homem desembarcou no Brasil pelo Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos (SP), em voo proveniente da Índia e foi submetido a um teste de coronavírus que apresentou o resultado negativo. Assintomático, ele foi autorizado a viajar para a cidade da Zona da Mata e cumprir quarentena em casa.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) comunicou o fato ao Centro de Investigação e Vigilância Sanitária Nacional que entrou em contato com a Superintendência Regional de Juiz de Fora. A partir disso, o paciente passou a ser monitorado pela Vigilância Municipal de Saúde.

No primeiro contato, ele alegou estar bem, mas, no dia seguinte, começou a apresentar sintomas.

Foi feito um teste de RT-PCR e o paciente foi aconselhado a procurar o hospital. O material foi colhido e encaminhado à Fundação Ezequiel Dias (Funed). Ainda segundo o superintendente Regional de Saúde de Juiz de Fora, o paciente teve contato com a esposa, que cumpre quarentena em casa e apresentou resultado negativo para presença do vírus.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*