Sérgio Reis desiste de gravar novo disco após convidados cancelarem participação

Acuado por uma investigação da Polícia Federal em razão da divulgação de falas antidemocráticas e retaliado por artistas que desistiram de participar de seu disco que estava programado para este ano, Sérgio Reis desistiu do projeto que contaria com Zé Ramalho, Guilherme Arantes, Maria Rita, Guarabyra, Anastácia e Paula Fernandes. Apenas a cantora sertaneja topou continuar na toada, o que, pelo jeito, parece não ter animado Sérgio Reis.

“Ninguém mais que eu lamenta por isso. Eu vinha gravando e construindo esse projeto há quase cinco anos de gravações. Infelizmente foi assim. O disco não existe mais”, afirmou Marco Bavini, filho de Sérgio Reis, em entrevista ao portal G1. O quiproquó começou quando Sérgio Reis teve um áudio vazado em que ameaçava “invadir, quebrar tudo e tirar os caras na marra”, em direção ao Supremo Tribunal Federal, replicando o presidente Jair Bolsonaro, que declarou que, sem a aprovação do voto impresso, não haveria eleições.

A repercussão levou Sérgio Reis a se desculpar publicamente em entrevista a Roberto Cabrini na Record. “Eu errei, cara, quem que não erra, quem não faz uma bobagem um dia? Não me arrependo de nada, só essa frase infeliz que brinquei com um amigo e vazou, mas não é a realidade. Quero me redimir com esse povo, desculpa. Até o Supremo, se tiver algum pedido para me prender, aceito com respeito. Não saí daqui, não me escondi. Se 6h da manhã vier a Polícia Federal aqui em casa, eu me entrego. Eu sou democrático, sou do bem, sou do amor”, disse Sérgio Reis, que está proibido, por uma decisão do Ministro Alexandre de Moraes, de se aproximar do STF.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*